Maurão de Carvalho acabou com o auxílio alimentação e reduziu verba indenizatória em 20%

26 de agosto de 2018

Ao contrário do que dizem os adversários, que espalham uma informação distorcida e mentirosa, enquanto presidente da Assembleia Legislativa, o candidato a governador Maurão de Carvalho acabou com o auxílio alimentação e reduziu a verba indenizatória em 20%, com o apoio dos demais deputados estaduais.

Espalhando mentiras, os adversários tentam desconstruir a imagem de Maurão de Carvalho como presidente do Parlamento, no período onde a Casa atravessou o momento mais positivo e de contribuição com Rondônia, dialogando com os demais poderes e instituições.

Mas, nesta campanha, a justiça eleitoral está atenta às notícias mentirosas, as chamadas “fake news”, e quem criar ou espalhar inverdades, pode ser punido pela legislação eleitoral.

De forma aproveitadora, candidatos e seus assessores estão disseminando a inverídica informação de que os deputados estaduais criaram um auxílio alimentação mensal, no valor de R$ 6 mil. É fake news!

Ano passado, os deputados estaduais revogaram o Projeto de Resolução 377, que criou o Auxílio Alimentação Parlamentar, reduziram o valor global da verba indenizatória em 20% e ainda proibiram que as despesas com alimentação sejam custeadas com a cota a que cada um faz jus.

“Em consenso, definimos o fim do auxílio, a redução da verba em 20% e a proibição de ressarcir despesas com alimentação na cota parlamentar. Também assumimos o compromisso de não criarmos mais nenhuma despesa”, disse Maurão de Carvalho (MDB), que tem sido alvo dos ataques rasteiros.

É bom registrar que as demais Assembleias do país permanecem com o auxílio, sendo o Legislativo Estadual de Rondônia pioneiro na extinção desse subsídio.